Estilo de Vida, Saúde e Qualidade de Vida

Estilo de vida tem como característica os hábitos do indivíduo que refletem na maneira como ele vive. A forma de vida depende muito de como seu grupo social e cultural estão enquadrados e como é feita a construção do seu ponto de vista com relação à intervenção externa aliado com a sensação de bem-estar de uma pessoa. A alimentação, exercícios físicos, estado emocional e vícios, são reflexos dos conflitos diários de cada indivíduo e devem ser tratados de forma personalizada.

Segundo (Teixeira et al 2008), entende-se que o estilo de vida envolve a subjetividade do sujeito em seu contexto social, de modo que a objetivação da saúde e ou da doença tem uma dimensão psicossomática, que não pode ser ignorada nas intervenções de saúde. Desse modo, as doenças, além dos aspectos sociais e fisiológicos, possuem associação com a emoção, na qual as condições corporais afetam a mente e vice-versa, num processo complexo e relacionado com o meio.

A mudança do estilo de vida para melhor tem como objetivo favorecer uma boa saúde através da qualidade de vida, prevenindo a ocorrência de doenças. A mudança de hábito deve ser lenta, processual e individualizada, a fim de atender as necessidades específicas de cada pessoa e para que sejam prolongadas ao longo do tempo. Isto só é possível por meio da conscientização.

Nesse sentido, as orientações estratégicas de um profissional de nutrição oferecem alternativas para você decidir sobre suas escolhas, capacitando a escolherem caminhos que os levem a adotar hábitos e atitudes saudáveis.

Vejamos como um estilo de vida saudável, atrelado a alimentação saudável, exercícios físicos, estado emocional equilibrado e ausência de vícios, podem favorecer nesse processo:

 

Alimentação saudável

 

A alimentação humana envolve aspectos psicológicos, fisiológicos e socioculturais, tornando-a bem complexa. Uma orientação nutricional, pautada no estilo de vida saudável, deve ser capaz de prover as condições necessárias às mudanças de comportamento no ato de comer. A ciência da nutrição destaca que todo indivíduo deve ter uma alimentação saudável e equilibrada, tanto em qualidade como em quantidade.

Os principais vilões da saúde são a alta ingestão de alimentos industrializados, o excesso em gordura saturada, o açúcar, o consumo exagerado de sal, o sedentarismo, tabagismo, dentre muitos outros fatores causadores de doenças.

A qualidade da alimentação agrega de forma benéfica a longevidade da pessoa e a manutenção da saúde. A alimentação saudável, com diferentes nutrientes, mantém o equilíbrio desejado entre a qualidade, quantidade, harmonia e adequação dos alimentos, para que satisfaçam suas necessidades em diferentes fases da vida, atividades, circunstâncias fisiológicas e doenças.

Assim, os hábitos alimentares saudáveis, com uma dieta composta de pouca gordura saturada, açúcar e sal, bem como rica em legumes, frutas, vegetais e fibras, ajudam a prevenir doenças cardiovasculares, diabetes, obesidade, esteatose hepática, hipertensão arterial, colesterol elevado, hipertrigliceridemia e outras, levando a uma melhor qualidade de vida.

 

Exercícios Físicos

 

Se investigássemos a opinião das pessoas sobre se o exercício físico regular faz bem à saúde, com certeza a maioria responderia que sim. Todavia se questionássemos se essas mesmas pessoas praticam algum exercício, com certeza obteremos da maioria uma resposta negativa.

Muitos estudos científicos propõem que a prática regular de atividade física melhora a qualidade de vida, favorece a saúde mental e está vinculada a uma menor taxa de mortalidade. Pesquisas demonstram que o sedentarismo é uma das principais causas de doenças crônicas na atualidade.

Na área nutricional, a prática de atividade física acelera o metabolismo, o que permite uma melhor absorção dos nutrientes pelo organismo, fazendo com que o corpo esteja apto para um desenvolvimento saudável e resistente a doenças.

Portanto, o exercício físico regular é um hábito imprescindível ao estilo de vida saudável, o qual irá permitir benefícios para qualquer objetivo de sua vida.

 

Stress

 

O stress é consequência do estilo de vida que temos e de como lidamos com as adversidades. Conversar, cultivar amigos, ter um equilíbrio entre o tempo de trabalho com lazer, fazer algo pelos outros, ter uma alimentação balanceada, praticar exercícios físicos regularmente são dicas para manter um estilo de vida saudável, apesar do stress do dia-a-dia. (KLS CELICH et al 2008)

 

Vícios – Fumo e Alcool

 

No âmbito mundial, o consumo do álcool está relacionado a morte e incapacidades. Há uma preocupação com o alto consumo de bebidas alcoólicas e fumo pois são produtos psicotrópicos que provocam mudanças no comportamento e desenvolve a dependência. (DKS Ferreira et al 2001).

Os efeitos do fumo e do álcool prejudicam o desempenho físico devido à maior necessidade de oxigênio. Tais efeitos aumentam a possibilidade do desenvolvimento de doenças cardíacas, doenças hepáticas, câncer, além de problemas sociais e comportamentais.

 

Conclusão:

 

O grande segredo parece ser o da moderação e do equilíbrio em todas as áreas da vida. Manter uma vida com qualidade é ter chance de uma vida longa e saudável. Um recurso bastante utilizado por pessoas que estão iniciando a mudança de seu estilo de vida é traçar mini metas antes de pensar em mudanças radicais.

O estilo de vida representa o elemento mais importante para a saúde e o bem-estar. Orientações nutricionais, acompanhamento com um profissional de Educação física, uma vida social e espiritual harmônica servem como estratégia para que todos possam modificar seus hábitos, adotando um novo estilo de vida, mais equilibrado e saudável.

 

Referências bibliográficas:

· TECNOLOGIA EDUCATIVA EM SAÚDE NA PREVENÇÃO DA HIPERTENSÃO ARTERIAL EM TRABALHADORES: ANÁLISE DAS MUDANÇAS NO ESTILO DE VIDA. Zélia Maria de Sousa Araújo Santos, Helder de Pádua Lima.

· O ESTILO DE VIDA DO CLIENTE COM HIPERTENSÃO ARTERIAL E O CUIDADO COM A SAÚDE. Enéas Rangel Teixeira, Alinny Rodrigues Lamas, Juliana da Costa e Silva Ronivaldo Menegussi de Matos.

· APTIDÃO FÍSICA, SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA RELACIONADA À SAÚDE EM ADULTOS. Denise Sardinha Mendes Soares de Araújo, Claudio Gil Soares de Araújo.

· ESTILO DE VIDA E SAÚDE: CONDICIONANTES DE UM ENVELHECIMENTO SAUDÁVEL. Kátia Lilian Sedrez Celich e Gessiel Spadari.

· FATORES ASSOCIADOS AO ESTILO DE VIDA DE POLICIAIS MILITARES 2011. Daniela Karina da Silva Ferreira, Cristine Bonfim e Lia Giraldo da Silva Augusto.

 

Contatos (Rodapé)

 SEP/SUL EQ 707/907 Conjunto E sala 08, Asa Sul, Brasília-DF. CEP 70.390-078

 (61) 3711-7275 / (61) 9178-4308

 e-mail: atendimento@janainavalim.com.br